A gente não quer só Comida
 
 

Igor alexander

Cozinheiro Curioso

 
 
 
IMG_1164.JPG
 
 
 

A paixão pela cozinha sempre existiu, mas só foi tomar corpo bem mais tarde, mas foi fulminante.
Fez-me mudar de área, de pensamento e reavaliar a forma de levar a vida.
Fez de um Cientista da Computação, que construiu carreira dentro do mercado financeiro, descobrir que o cômodo que mais lhe agrada não era o quarto com um computador potente e sim a cozinha com o bom fogão.

 
 
 
 

Vida até a cozinha

Nasci em Ituverava, interior do estado de São Paulo. Meus pais moravam em São Paulo (na época) e sempre esqueço de perguntar por que eu nasci na cidade dos meus avós (por parte de mãe), mais de 400km da capital. Um dia ainda lembro de averiguar isso.

Moramos em São Paulo parte da minha infância e logo depois fomos para o interiorzão do estado, na cidade de Cordeirópolis, onde eu e minha irmã crescemos e conhecemos amigos que duram até hoje.

Estudei a maior parte da minha vida em escolas particulares e fui cursar Ciências da Computação na USP de São Carlos, onde ai sim, conheci os amigos da vida. Foram 5 anos lá e depois fui para São Paulo, fazer estágio na área de tecnologia da informação.

Logo no início vi que isso não era muito para mim. Eu adoro tecnologia e computação, mas gostava de usar tecnologia e não criar. Acabei caindo por acaso na área financeira - dentro dos bancos - e dai fui, sem querer querendo, construindo minha carreira de banco em banco até chegar ao cardo de Sup. Executivo em um banco americano, na área de Estratégia. Mas passei por vários antes disso, Unibanco, Itaú, Real, Santander, etc, duas fusões grandes neste caminho. Trabalhei a maior parte do tempo usando matemática e estatística (matérias que amava até o 3º colegial e não gostei tanto na universidade), na época o Business Intelligence mas muito mais próximo do que hoje chamam de Ciência de Dados.

Casado e cansado de tudo isso, resolvi largar tudo e com o apoio e motivação inigualável de minha esposa, resolvi fazer outra faculdade - a de Gastronomia - e perseguir uma paixão que ambos sabíamos que tinha.
Formei-me no Anhembi Morumbi e tive experiências incríveis com grandes Chefs em vários lugares.
Nunca almejei me tornar um chef. Meu interesse era educação e escrever sobre gastronomia.
Minha família cresceu, dei uma pausa no sonho, mas aqui pretendo retomar o que sempre quis: falar sobre Gastronomia e aproximar as pessoas do ato de cozinhar - falando sobre ciência e tecnologia - desta vez não de computadores mas de fogões e panelas.

 
 

"
É uma vida onde, em determinado momento, o bem material que mais lhe interessa é um bom fogão e uma excelente faca.

/  VIDA DE COZINHEIRO  /

 
 

Família

Não há muito o que dizer sobre o meu maior bem, minha família. É algo que, realmente, palavras não podem representar o real sentimento.

Tudo, tudo, tudo que eu conquistei foi por causa deles. Minha esposa foi, é e sempre será um marco de força, determinação e suporte que, a cada decisão, esta lá, ao meu lado para me ajudar a ser uma pessoa melhor.

Meus pais e irmã que nunca deixaram meu lado, para nada, nem nos “arrochos de minha juventude” como diria meu pai.

Hoje, ela cresceu: tenho minhas três meninas (foto abaixo) e mais uma a caminho. Sou um pai feliz numa família feliz.

Isso aqui, este projeto só é possível por vocês e para vocês. Obrigado sempre!

 
 
IMG_1230.jpg

There´s nothing else to compare

 

"
A semente deste projeto surgiu da busca pela ciência e sua união com o ato/arte de cozinhar. Surgiu da vontade de proporcionar conhecimento, reaproximando a relação entre homem e alimento. Através de entretenimento e método, cada publicação aqui, busca inspirar o leitor a conhecer mais seu alimento e suas origens, criando a oportunidade de cozinhar mais e melhor.

/  I HAVE A DREAM  /